Buscar

Abdominoplastia X Lipoaspiração: qual a mais indicada?

Atualizado: 16 de dez. de 2021


Esta é uma dúvida muito comum de quem deseja realizar uma cirurgia plástica no abdômen: abdominoplastia ou lipoaspiração?


O primeiro esclarecimento é muito importante: nenhuma das duas técnicas são indicadas para emagrecimento e quanto mais perto do peso ideal o paciente estiver antes da cirurgia, melhores os resultados.


Diferentes indicações


A lipo é adequada para retirar a gordura localizada que não conseguimos resolver com dieta e exercícios, e para melhorar o contorno corporal, como acentuar a linha da cintura, por exemplo.


Já na abdominoplastia trabalha-se a musculatura do abdômen, reposicionando-a, e removendo o excesso de gordura e pele. Por isso, ela é indicada quando há flacidez causada por gestação, grande perda de peso (como após a cirurgia bariátrica), idade etc.


Em alguns casos é possível - e recomendado -, combinar as duas técnicas promovendo uma remodelação total do abdômen. É a chamada lipoabdominoplastia quando, primeiro, retira-se a gordura localizada e, em seguida, remove-se o excesso de pele.


Nas duas situações também é possível realizar a onfaloplastia, que é a cirurgia plástica para remodelar o umbigo.


Abdominoplastia e gestação


Vamos começar ressaltando que uma abdominoplastia anterior não impede que a mulher engravide e não prejudica o desenvolvimento do bebê. Porém, do ponto de vista médico, é importante que a gravidez ocorra pelo menos 1 ano após a cirurgia plástica, para não comprometer o processo de cicatrização.


Já do ponto de vista estético, se o ganho de peso da gestante for adequado, o comprometimento pode ser pequeno. Ou seja, o abdômen provavelmente terá um aspecto semelhante ao obtido após a abdominoplastia. Para esse resultado, porém, devemos considerar características individuais da pele, idade da paciente etc.


Vale lembrar que o controle de peso também é essencial para evitar estrias na região, que já foi tensionada no procedimento.


Voltando ao normal


Gestação (ou gestações) prévia é uma das principais indicações para a abdominoplastia. Por isso, se a mulher deseja ser mãe – ou deseja ser mãe mais uma vez –, meu conselho é que espere, siga seu planejamento familiar e só então faça o procedimento. Ele pode ser realizado cerca de 1 ano após o nascimento do bebê, mas cada avaliação é individual.


Por fim, a abdominoplastia realizada no mesmo momento do parto é totalmente contraindicada! O corpo da mulher está voltado para o nascimento, com alterações hormonais, regressão uterina, retenção de líquidos, produção de leite. É hora de receber o bebê com muito cuidado e saúde. Depois, cuidamos dos aspectos estéticos.


41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo