Buscar

Toxina botulínica: adeus às rugas

Atualizado: 16 de dez. de 2021



Não é à toa que a toxina botulínica é o segundo tratamento não-cirúrgico mais procurado nos consultórios, perdendo apenas para os preenchimentos: sua aplicação trata as rugas que tanto incomodam homens e mulheres.


Você sabe como ela age?


A toxina botulínica – conhecida pelo seu nome comercial, Botox® – é uma neurotoxina originada de uma bactéria. Ela é atenuada para não causar danos à saúde e agir apenas como se espera: relaxando a musculatura dinâmica, que é aquela que se movimenta. A descoberta de que o produto, quando injetado, tinha esta açãonos músculos aconteceu nos Estados Unidos, na década de 1970.


Benefícios


Algumas áreas do rosto são especialmente beneficiadas pelo efeito rejuvenescedor da toxina: testa, glabela (região entre as sobrancelhas), rugas periorais (o famoso “código de barras”), “pés de galinha”, flacidez do canto da boca e da sobrancelha.


Ao contrário dos preenchimentos, ela não trata a perda de volume do rosto e age somente atenuando as rugas, sulcos e marcas de expressão.


Além dos benefícios estéticos, a toxina botulínica também é usada, com muita eficácia, para tratar questões de saúde como enxaqueca, bruxismo, incontinência urinária, estrabismo e hiperidrose, que é a transpiração excessiva.


Qual a idade certa para usar a toxina?


Quando falamos do uso terapêutico da toxina botulínicanão há idade “certa”, apenas a indicação médica correta.


No uso estético, em geral começamos a usá-la na faixa etária dos 30 anos, mas não há regras e a avaliação é individual, afinal, uma pessoa pode ter rugas de expressão importantes nessa idade – e se beneficiar muito do procedimento –, e outra pessoa, mais velha, não precisar ainda.


Entretanto, quanto antes aplicarmos a toxina, melhor. O motivo é fácil de entender: ao relaxarmos a musculatura, evitamos que ocorram os vícios faciais repetitivos que são a causa das rugas dinâmicas. Desta forma, o procedimento se torna preventivo também.


Na prática!


A toxina botulínica é aplicada no consultório e o desconforto é mínimo: a agulha é finíssima, o procedimento é rápido e é usado um anestésico tópico.


Após o procedimento, os efeitos podem ser vistos em 2 ou 3 dias. E o resultado final ocorre cerca de 2 semanas depois e a duração varia individualmente, mas, em geral, é de 4 a 6 meses.


Por fim, esqueça as expressões “congeladas”! Com o avanço das técnicas – e nas mãos de um profissional capacitado – o resultado é muito natural.

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo